domingo, 1 de março de 2009

A FESTA DOS SOCIALISTAS

Aos socialistas ninguém os entende! Primeiro vem o Sócrates dizer que é possível identificar os ricos. Agora, o “malhador -mor” vem dizer que a Presidente do PSD tem uma concepção “empobrecida” da democracia! Vamos lá a ver se a gente se entende!
Por um lado, vamos procurar os “ricos” e malhar neles, por outro lado, a oposição tem uma concepção empobrecida!
E quando o Senhor Ministro Augusto Santos Silva abre a boca… ou entra mosca ou sai asneira!
Porque este Senhor, que se habituou a “malhar” na malta, até não é nada arruaceiro! Utiliza é um vernáculo de “entroncado”, diria mesmo, de “malhador de ginásio” que não condiz lá muito bem com a posição de Ministro. Mas é o que temos e ao que, o partido socialista, nos tem habituado!
Das declarações, do senhor Ministro, somos levados a concluir que o Governo está ao serviço do partido e não o partido ao serviço do Governo.
Até porque não temos crise nenhuma e não é importante que, o secretário-geral do partido socialista, vá à Cimeira Europeia.
Não é o secretário-geral que tem de ir à Cimeira, senhor Ministro! É o Primeiro Ministro…será que o “homem” não consegue ver a diferença?
Já faz lembrar aquela história muito velhinha da pergunta: “qual é a diferença entre um penico e uma chávena? A resposta do Senhor Ministro será com certeza… não sei! “
Grande é a confusão que vai lá por casa! Neste caso, no Partido Socialista!
Diz, o Senhor Ministro, que o Primeiro-Ministro não irá encerrar uma Festa! Ai não é uma Festa? É um enterro,não?
A determinada altura, no decorrer da “Feira de Vaidades” e de elogio, doentio, a uma personalidade, pensei que estávamos na Coreia do Norte e que o Sócrates era a edição portuguesa de Kim II-sung.
A única coisa que passou despercebida foi o “apagão” que dá a verdadeira imagem do país e que os Socialistas não mudaram em quatro anos que estão no Governo! Mas, teve o mérito de acabar com palermices, tipo “Tino de Rãs”, com cantores de meia tigela a cantar à Edite Estrela! Que espectáculo mais triste e deprimente a que chegou a política!
A Cimeira não era importante, como não é importante os trinta mil desempregados que já estão em risco de probreza! De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, entre os desempregados e o númerro de “biscateiros” que não estão inscritos no famoso IEFP, Portugal tem quinhentos e sessenta e cinco mil e oitocentas pessoas sem trabalho ou seja 10,1% da população activa.
Então na Cimeira fala-se de quê? Apoio aos Bancos? Como é que o Estado deve nacionalizar a economia?

Sócrates não é nem mais, nem menos vítima que outros tantos, não o tenham sido, desta justiça desfasada no tempo. Agora, procurar encontrar um julgamento popular no Congresso do Partido, numa exibição “narcisista”, é demais! Sócrates procurou referendar o caso Freeport, com o seu discurso de abertura.
E para acabar, tal como já se tinha escrito, veio dramatizar, dizendo “ou a maioria absoluta ou o caos”! Francamente, ó Sócrates! Felizmente que metade da população portuguesa é masculina e por aqui, estás com azar…não há beijinhos dos meninos, nem dos velhinhos desdentados, deste país, que não têm dinheiro para ir ao dentista e para os quais, tens de arranjar para aí, um cheque de 40€, pois já dá, para “brocar” um dente! Ah, já agora, arranja até às eleições um subsidio pró Viagra, talvez consigas mais uns votos junto das velhinhas!
E o povo contente punha-se a cantar:
“ Com o PS e a ajuda do Sócrates, vamos todos comer e brincar”,
“ Vamos todos ser felizes”
“ E se a mulher não entusiasmar”,
“Os socialistas vão ter que se ajeitar”!
E é já, nas próximas eleições! Porque maioria, nem pensar!

“Fistula dulce canit, volucrem dum decipit auceps.” [Dionísio Catão, Disticha 1.27] O passarinheiro, quando atrai o passarinho, toca a flauta com doçura.

4 comentários:

Anónimo disse...

Sem duvida que a "festa" foi de arromba. Houve musica, poemas de cavalos com cavalos e cães com cães, discursos à hora do noticiário, enfim só faltou a senhora das farturas, para vermos uma atentica feira de parolos. Onde está a verdade no meio daquilo tudo. Bom a verdade estava nas condições impostas aos orgãos de comunicação social limitando-os no serviço livre que não os deixaram fazer. A verdade está na ausência de Manuel Alegre. a verdade está na escolha de um renegado do PCP para o parlamento europeu, a verdade está alternativa imposta à maioria pedida por Sócrates, ou seja, se o PS ganhar as eleições, será um caos indentico à Universidade Independente, uma verdadeira mentira. Meus caros conterraneos, peço-vos que acordem desde sonho embalado por uma rosa e que mostrem que são descendentes de Dom Afonso Henriques. Vamos todos apelar ao voto contra o PS.

professor disse...

Parabéns por este comentário. Esqueci-me das "farturas" e já agora " algodão doce". E o algodão não engana!

Anónimo disse...

PROFESSOR disse:

" Já faz lembrar aquela história muito velhinha da pergunta: 'qual é a diferença entre um penico e uma chávena? A resposta do Senhor Ministro será com certeza… não sei!' "

Eu também não sei a resposta. Devo ser de outro tempo... lol Será que a resposta está no "tamanho"? É que para os Socialistas talvez as chávenas sejam adequadas para eles fazerem as suas necessidades ideofisiológicas... (certamente porque têm o "instrumento" governativo demasiado pequeno, dada a completa "impotência" que efectivamente se ressente nesta actual sociedade caótica e degradante a que eles presidem)... E depois, no fim das "cimeiras" e dos "comícios", atiram o "sumo" - vertido por tais "instrumentos" decadentes - à cara do povo para que este fique obnubilado e continue, álacre, de braço levantado, manga arregaçada e bandeirinha rosa no ar enquanto o desemprego (o verdadeiro, que não vem nas estatísticas do IEFP) aumenta, a corrupção sobe, a criminalidade idem "", a dependência e a dívida ao exterior já ultrapassaram qualquer escala imaginária razoável...

É, pois, a "Grande, Alegre e Vergonhosa Festa dos Socialistas"...

Anónimo disse...

"Subsídio para o Viagra"? Muito bem pensado sim senhor... E que tal já agora, mesmo, uma comparticipação especial autorizada pela INFARMED para os homos, socialistas e, claro está, para todos aqueles que sofrem de "disfunção ideoeréctil". Juntamente com a abertura dos casamentos homos, angariaria mais uns quantos votitos ainda... Vá lá Ò Sócrates, ajuda lá a manter a "erectilidade" do teu pessoal geronte pois vais precisar dele para a campanha eleitoral, para além dos que de "rectalidade" são devotos...

looool