terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

José Sócrates garante ser possível identificar os ricos

Bom, agora, além do chip nos automóveis, cada tipo que seja rico, vai às Finanças e está tramado: colocam-lhe um Chip.
E ai dele, que se atreva a tirar o Chip do sítio. Aquilo começa logo a apitar e toda a gente vai olhar para o rico e telefona, logo, para as Finanças, a dizer: está aqui um tipo rico a sacar o Chip!
Agora, não sabemos é quantos chips vão ser necessários para identificar os ricos. Mas tem de ser… os ricos que paguem a crise! E não tenham dúvidas, que se identificarem todos os ricos, e os puserem a pagar a crise, a crise acaba logo. Acaba, acaba! Vão ver!
Já chega dos pobres andarem sempre a pagar a crise…mas, ó Sr. Engenheiro, como é que os pobres pagam a crise, se já não têm dinheiro?
Há que tirar aos ricos para distribuir pelos pobres e é o que, o Sr. Engenheiro vai fazer! Além de identificar os ricos, vai reduzir os impostos, que tem sacado aos pobres, e não permitir que o Estado se comporte como um rico! Ó Sr. Engenheiro, um dos problemas dos Estados distributivos, e não redistributivos, é que normalmente sacam ao povo o que, depois, distribuem por alguns!
Os ricos pagam impostos para suportar a educação pública, ou não?
E será que o rico vai pôr o filho na escola pública? Claro que não, porque, quer para o seu filho, uma educação que não seja de greves, de falta de autoridade e com programas, em que, os filhos, aprendam a fazer a prova dos nove e os professores não passem o tempo a discutir a avaliação. E se forem para Engenheiros, começam desde cedo a prender inglês! Ok?
E quem paga? O rico, depois de ter pago impostos!
E os ricos não pagam impostos para a saúde? Claro que sim e, quando estão doentes e precisam de uma intervenção cirúrgica, vão ao particular porque não estão para engrossar a lista de espera.
Nem estou a ver, nenhuma senhora grávida, que more para os lados de Elvas, a ir a Badajoz! Como tem casa em Lisboa, vai a um hospital particular e faz lá o parto!
Os ricos não andam sempre em carros de alta cilindrada que custam uma pipa de massa? Claro que sim e, quando os compram, pagam uma carrada de impostos, coisa que o pobre não faz! O pobre - remediado, importa um carro usado, da Alemanha, que é, muito, mais barato!
E não são os ricos que consomem os produtos “gourmet”, que são vendidos nas mercearias chiques, como aqueles vinhos tintos de qualidade e aqueles queijos especiais? São eles que têm dinheiro para isso! E, quando compram, pagam impostos sobre produtos que são mais caros, logo o IVA, em termos absolutos é maior. Além de que, se não fossem estes hábitos de consumo, nunca a economia portuguesa estaria a produzir produtos que se diferenciam pela qualidade, e “tecnologicamente” avançados, se não fossem os ricos!
Atenção, ricos deste país! Ponham-se a pau, vem aí o Chip, para os identificar!
E quem é que é rico? Falta estabelecer este critério!
Será um rendimento de quantos ordenados mínimos? Ó Sr. Engenheiro, quando estabelecer o critério, tenha em linha de conta que o ordenado mínimo é muito baixo e que, depois, os pseudo - ricos deixam de ter dinheiro, para comprar os queijos e vinhos de qualidade e, lá se vai o esforço que os produtores fizeram, durante estes anos. E por outro lado, deixa de arrecadar tanto dinheirinho, do IVA. A malta passa toda a comer queijo flamengo e a beber vinho tinto, da casa!
Esta conversa dos ricos é, mesmo, de um socialista -populista que está a virar o problema para o lado mais ridículo!
Durante estes anos, não foram todos vocês que andaram a dizer que o futuro do país era o turismo, os serviços, a criação de ovelhas e vinho tinto?
Agora aguentem-se à bronca! Depois de destruírem toda a agricultura, tornando-nos dependentes do estrangeiro, em 85%, do que comemos, de destruírem a indústria de construção naval, a siderurgia nacional, vêm com esta ladainha?
É óbvio que, andámos a viver do dinheiro emprestado, não produzimos riqueza e agora armamos, numa de “Robin dos Bosques”, para contentar os que vivem com o ordenado mínimo nacional, como se fossem os ricos que o estabelecessem.
Foram os Governos que, ao longo destes anos, procuraram proporcionar resultados à custa de salários baixos! Dignifiquem quem trabalha e deixem este palavreado dos ricos! Oh, o Senhor Engenheiro, está a falar dos ricos que vão parar à Administração da Caixa Geral de Depósitos e que, depois, saem com reformas que ofendem até os ricos? Ou está a falar, das reformas chorudas dos administradores do Banco de Portugal, que ao fim de cinco anos vão morar para Carcavelos para ficarem encostados à Parede?
Ah, já sei! Está a falar dos Administradores que vão da Caixa para o BCP! É? Aqueles que tiram pós graduações antes de serem licenciados? Dos “camaradinhas”?
Estamos na era do chip! Chip para os gatos e cães, chip para os automóveis e agora, como se não bastasse, querem pôr chips nos ricos! Ó Senhor Engenheiro, é conveniente pôr chip também nos pobres que é para os identificar, no caso de haver algum rico que se atreva a utilizar o Serviço Nacional de Saúde, que o Senhor procurou destruir ao longo desta legislatura, não permitindo aos pobres…irem a um serviço de urgência que não seja a 40 km da sua casa ou a colocar um filho, numa escola pública, daquelas, que não têm aquecimento! Que disparate, eles podem aquecer-se com o “Magalhães”, já estava a esquecer-me!
Afinal, é uma fonte de calor!

Maximas respublicas ab adulescentibus labefactas, a senibus sustentatas et restitutas”. [Cícero, De Senectute 6] Os maiores estados foram arruinados por jovens, e sustentados e restabelecidos por velhos.

5 comentários:

Anónimo disse...

... Os que forem para engenheiros, que comecem a aprender mas é... a tabuada (!!)... antes de aprender o inglês... O estado do ensino está tão mal que nem a tabuada os engenheiros a sabem de cor, menos ainda fazer contas de dividir com papel e lápis à boa moda antiga "pré-máquinas de calcular", "pré-computadores" e, sobretudo, "pré-Magalhães", bem, e a "prova dos nove" nem vale a pena falar... noves fora e... nada na cabeça!!

E com os "Magalhães", repletos de algorítimos socráticos (ou socratianos se preferirem, para rimar com marcianos, pois é de alguém que nem na Lua já está, pois já passou de Marte certamente, para governar o País da forma como governa sem conseguir identificar os verdadeiros problemas de fundo), enfim, estes espécimes pseudo digitais a serem distribuídos às criancinhas que nem pensar sabem ainda, então é que fica tudo perfeito: a nescidade absoluta dos pobres dos portugueses.

E a perfeição é total: é que o néscio mais não é do que a imagem dos conteúdos "cor-de-rosa" que estão instalados no disco rígido que o nosso "inginheireiro" tem lá dentro do seu Magalhães no qual lá tem inserido certamente o seu cartão de cidadão com um chip roubado a pobres para esconder um eventual nariz de pinocchio... eh! Esta é boa... :))

E vão ser precisos muitos chips mesmo para identificar os ricos, senhor Primeiro-Ministro inginheireiro dos pobres e dos "rabinossaurus" cor-de-rosa. Há um chip que precisa de ser especial, com toda a certeza, que é para identificar aqueles mesmo muito ricos que sorvem o dinheiro público e regurgitam incompetência com o beneplácito do Governo, que é o Senhor Governador do Banco de Portugal, que ganha mais do que o Presidente, PM e secretários juntos... mais as reformas e benefícios vitalícios. Ah, não se esqueçam de colocar também uma no Dr. Mário Soares, incluindo na chapa da matrícula do seu BM oferecido pelo Estado Português como reconhecimento pelo seu mérito na luta contra a 2a República que encheu demais os cofres do Estado com dinheiro e ouro e que os que vieram a seguir trataram logo de esbanjar. Ah, não nos podemos esquecer do Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva nem do Eng. António Guterres que também eles merecem "chips" especiais por terem o mérito de esbanjar o dinheiro que não era deles... entre outros chips de somenos importância para os que tiveram o mérito de fugir das lides governativas quando a coisa deu para o torto, as pantanosas "lides guterranas" do "grande e à portuguesa" (sim, porque à francesa já lá vai, agora é mesmo à grande e à portuguesa...) onde também se incluiu a apertada tanga laranja do Dr. Durão Barroso à qual esteve presa por suspensórios uma adamada mão de ferro que iniciou a pretensa prossecução aos falsos ricos... mas, claro, esse senhor veio e foi-se por uma boa causa... para represetar o Esplendor de Portugal na UE, claro, depois de se por em bicos dos pés para a foto ao lado do Bush junior, do grande Tony e do nuestro hermano Aznar, na cimeira para a fantástica Guerra do Iraque em 2003 na qual foram descobertos os grandes mísseis balísticos repletos de mútliplas ogivas de gas de destruição maciça, não foi?? É pena que o Sócrates não tivesse estado no governo nessa altura, pois com o seu nariz pinocchiano talvez lá conseguisse ver, de Marte, alguns Magalhães plantados no deserto e os oferecesse, como produto de fabrico nacional, qual esplendor de Portugal como reza o nosso querido hino, para ensinar o Bush a falar, as criancinhas a pensar, os futebolistas a cantar (o hino, claro), os inginheireiros a saberem a tabuadam, ah, e já me esquecia, o Tony a não dizer mais mentiras, pois não fosse ele ficar com o nariz como o nosso Sócrates ficou na foto do cartão de cidadão de "falso-pobre" qual Robin dos Bosques.

Mas afinal de que história estamos a falar? "Sócrates Robin dos Bosques", "Sócrates Pinocchio", a "Viagem de Sócrates ao Estreito de Magalhães ", a "Viagem do Sócrates a Marte" ou ainda a "Viagem do Sócrates ao Mundo dos Ricos" ou deverei dizer... dos Falsos Pobres??

Anónimo disse...

Não esquecer que os chips também devem estar acessiveis aos familiares em linha recta ascendentes dos senhores ricos e desta forma facilmente se identifica a mãe ou o pai também.

PROFESSOR disse...

Sem dúvida que os Chips são tecnologicamente perfeitos! Já os são nos cartões da pagamento débito/crédito, bem como nos interfaces dos transportes públicos. "Adoro" viver num país que cada vez mais procura controlar a vida de cada cidadão! Viva a liberdade!

Anónimo disse...

A próxima etapa será incluir um localizador GPS no microchip de implante no corpo para saber a localização geográfica de cada cidadão. O upgrade seguinte, depois do levantamento do sigilo bancário, será ligação à Internet de consulta pública com interface Google Earth.. :))

Os adeptos do adultério terão sérios problemas... quando as suas queridas esposas ligarem os seus GPS dos telemóveis e PDA's

lol

Anónimo disse...

Se "os maiores estados foram arruinados por jovens, e sustentados e restabelecidos por velhos" não sei. O que sei é que, neste país vergonhoso, são os "velhos" que arruínam as esperanças dos novos, e lhes hipotecam o futuro.

Sinceramente, só tenho a dizer que:

TENHO VERGONHA DE SER PORTUGUÊS !!!